Prof. Dorirley

Matemático, Engenheiro, Professor da PUC Minas e especialista em assuntos relacionados à Trabalho X Produção, o Professor Dorirley dedicou grande parte de sua vida ao estudo da Pesquisa Operacional e Otimização de Processos.

 

Dorirley procura incessantemente entender onde existe mais justiça nas questões ligadas a força de trabalho, ganhos de capital, tecnologia e descanso. Ah, e descanso no que refere-se a ambos: empregado e empregador!

 

Enveredou-se por um caminho tortuoso de estudo e análise, porém muito fascinante. Com mais de 15 anos dedicados ao tema, Dorirley descobriu que, dependendo da forma como combinam-se os dias trabalhados e os dias de folga em uma escala de revezamento, pode-se gerar mais descanso ao colaborador e, ao mesmo tempo, alocar mais gente que o necessário para atender uma determinada demanda. Isso é fantástico e perturbador, nas palavras do professor.

 

Fantástico, porque de fato pode-se pensar nas reduções de jornada de trabalho. Perturbador pois, para muitos empresários, articular e manter um processo produtivo funcionando 24x7 pode ser extremamente rentável. No entanto, os números do Prof. Dorirley tem demonstrado o contrário.

 

A cada dia, ele tem descoberto mais coisas. Combinar atendimento às demandas e leis trabalhistas é como usar um cobertor pequeno: cobrir a cabeça ou os pés? Ou seja, atender as Demandas ou cumprir a Lei? Como fazer as duas coisas ao mesmo tempo com eficiência e assertividade?

 

Bem... o professor Dorirley conseguiu esticar bastante o cobertor e levou uma boa solução ao caso. Porém, ao mesmo tempo, ele também descobriu que é impossível cobrir o corpo todo.

 

Sendo assim, seu fascínio está em responder a seguinte pergunta: Qual “parte do corpo pode ser deixada descoberta” e ainda assim conseguir “dormir quentinho e protegido”?

“Minha competência está em criar Escalas de Revezamento. Consigo criar combinações de dias de trabalho e folgas que atendam suas demandas e dentro das regras impostas pela Legislação trabalhista - 44 horas semanais, jornada inferior a 8 horas diárias e a 6 dias por semana e garantindo um, dois e até três domingos por mês para cada colaborador, além de outras restrições que sejam necessárias.”

Prof. Dorirley

Consultoria em Gestão de Escalas de Trabalho e Escalas de Revezamento

Quer entender melhor? Fale agora com o Prof. Dorirley!

WordPress Theme built by Shufflehound.

© 2019 Escala de Revezamento | Todos os Direitos Reservados.
Feito com ❤ pelo time da Escala de Revezamento

WhatsApp chat